sábado, 20 de julho de 2019

Raimundo Juliano recebe Comenda Júlio Prado Vasconcelos

Juliano César, Laércio Oliveira, Breno França 
e Edvaldo Nogueira entregaram a 
Comenda a Raimundo Juliano 
Foto: Elenildes Mesquita

Publicado originalmente no site JLPOLÍTICA, em 19 de julho de 2019

Raimundo Juliano recebe Comenda Júlio Prado Vasconcelos

Homenagem foi concedida pelo Sincadise

Em uma noite de celebração, marcada por muita emoção e reconhecimento, o empresário Raimundo Juliano Santos Souto, foi agraciado com a Comenda Júlio Prado Vasconcelos, maior honraria concedida pelo Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Estado de Sergipe - Sincadise -, concedida às pessoas que têm participação importante no desenvolvimento do setor no estado.

Raimundo Juliano completou 80 anos de atividades empresariais, sendo a comenda a celebração desse momento, coroando sua história de trabalho iniciada aos sete anos, quando para começar a ganhar seu próprio dinheiro, começou a trabalhar como engraxate, iniciando ali uma trajetória de sucesso empresarial que culmina nos resultados atuais, comandando um grupo empresarial de atividades múltiplas no comércio atacadista, varejista, comércio de veículos, construções, hotelaria e agronegócio, gerando mais de mil empregos em vários municípios de Sergipe.

Sua história é marcada pelo trabalho incessante e pelo legado que construiu, estimulando outros empresários a desenvolverem suas atividades em diversos ramos correlacionados ao comércio atacadista e distribuidor. Mal imaginava Raimundo Juliano, quando começou, que da pequena caixa com uma escova e um pouco de pasta surgiria um dos maiores nomes da vida empresarial da história do comércio, um dos maiores nomes da história de Sergipe.

O presidente do Sincadise, Breno Pinheiro França, valorizou a trajetória vitoriosa de Raimundo Juliano, marcada pela capacidade empreendedora, de conhecimento de mercado e determinação para conquistar seus objetivos.

“Sua atuação empresarial transformou vidas para melhor, fez nosso estado crescer e se desenvolver economicamente. Seu espírito do trabalho, do respeito, da luta pelo crescimento e pela honestidade nos negócios são inspiradores para todos que aqui estamos nesta noite de júbilo em que celebramos a sua vida e sua personalidade. Construir um grupo empresarial que gera mais de mil empregos para nosso povo é uma tarefa árdua, dura e que demanda muita dedicação. São 80 anos de lutas e vitórias que o exemplo inspirador de Raimundo Juliano nos faz celebrar”.

O homenageado agradeceu à plateia de mais de 250 convidados presentes, quando recebeu a Comenda Júlio Prado Vasconcelos, lembrando o quanto é importante focar no trabalho, agindo com correção e honestidade.

“Nesses 80 anos de história, aprendi que devemos vencer os obstáculos. Não acreditar em crise, pois crise se vence trabalhando, com criatividade, respeito e sendo honesto com as pessoas. Trabalhar sempre foi o que fiz com alegria, disposição, porque acredito que essas são as qualidades que devemos ter, junto com a honestidade, simpatia e responsabilidade. O comércio é minha vida, sempre vivi negociando e fazendo amigos. O verdadeiro segredo do negócio é ser honesto e respeitar as pessoas. Me sinto muito honrado em receber a comenda Júlio Prado Vasconcelos”, agradeceu ao público.

Laércio Oliveira, presidente da Fecomércio, valorizou a trajetória vitoriosa de Raimundo Juliano, destacando que seu trabalho foi altamente contributivo para o desenvolvimento do comércio sergipano e para desbravar as atividades econômicas no estado, exaltando as qualidades pessoais do empresário.

“Raimundo Juliano é um grande exemplo de vida, de trabalho e determinação. Saiu do quase nada, para conquistar Sergipe. Seu trabalho é marcado pelo espírito de coletividade, fazendo outras empresas se desenvolverem através da somação de forças. Um homem simples, de gestos simples, com vontade de vencer e uma grande sintonia com as pessoas. Isso o fez conquistar o mercado e vencer na vida empresarial, transformando uma caixa de engraxate em um negócio gigante em Sergipe. O exemplo de Raimundo Juliano é o exemplo que gosto muito de seguir em minha vida. Raimundo Juliano é um ícone, vibrante, competente, trabalhador, é uma grande referência para as novas gerações, um homem de grande valor para nossa sociedade e para a história da economia sergipana”, disse Laércio.

Texto e imagem reproduzidos do site: jlpolitica.com.br

Chá cultural abre programação da XVIII Parada LGBTQI de Sergipe

 Marcelo Lima abriu as atividades do Chá Cultural
Fotos: Portal Infonet

Publicado originalmente no site do Portal Infonet, em 19 de julho de 2019

Chá cultural abre programação da XVIII Parada LGBTQI de Sergipe

Apresentações, palestras e atividades relacionadas aos cuidados com a saúde farão parte da programação da XVIII Parada LGBTQI de Sergipe. A programação foi aberta nesta sexta-feira, 19 com o Chá Cultural e shows de transformismo. O ápice da programação acontece no dia 25 de agosto, com uma grande festa na Orla de Atalaia.

Shows de transformismo marcaram o evento

“O Chá Cultura é abertura oficial do Circuito da Parada LGBTQI de Sergipe, que inclui diversas atividades até o dia 25 de agosto, quando acontece a parada na Orla de Atalaia. Mas é preciso dizer que a sociedade aracajuana que a parada é um ato político e não uma simples festa”, comenta Marcelo Lima, um dos membros da Associação de Defesa Homossexual de Sergipe (Adhones)

De acordo com Marcelo, uma das grandes bandeiras da parada LGBTQI é o respeito ao próximo e a educação. “Preciso que se tenha uma educação da base, onde as pessoas entendem que o respeito ao ser humano é necessário independentemente de qualquer coisa”, explica.

Outro ponto que será bastante discutido na Parada LGBTQI de Sergipe é a criminalização da homofobia. “Precisamos colocar para as pessoas que criminalização da homofobia existe e que é necessário pensar duas vezes antes de praticar qualquer ato homofóbico. Faremos uma grande luta para que a criminalização da homofobia seja colocada em prática”, destaca.

As atividades da Parada LGBTQI de Sergipe também vão incluir as festas Pride Mix e Preparada, além das paradas em cidades do interior como Socorro, Lagarto, Estância, Poço Verde e Itabaiana. A programação completa será divulgada em breve na página oficial no Facebook.

Por Verlane Estácio

Texto e imagens reproduzidos do site: infonet.com.br

Prefeitura abre inscrições para o 7º Salão de Fotografia de Aracaju

O formulário de inscrição online deve ser 
preenchido e enviado até o dia 16 de agosto 
Imagem: divulgação

Publicado originalmente no site do Portal Infonet, em 19 de julho de 2019 

Prefeitura abre inscrições para o 7º Salão de Fotografia de Aracaju

Para fomentar a fotografia nos níveis amador e profissional, e contribuir para a identificação de novos talentos nesta arte, a Prefeitura de Aracaju realizará, entre setembro e outubro deste ano, na Galeria de Arte Álvaro Santos, a sétima edição do Salão de Fotografia de Aracaju.

O edital de seleção de fotografias a serem expostas no Salão foi lançado nesta sexta-feira, 19, por intermédio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju). Disponibilizado no Mapa Cultural de Aracaju , o formulário de inscrição online deve ser preenchido e enviado até o dia 16 de agosto.

A inscrição é gratuita, individual e as fotografias devem ser enviadas no momento da inscrição, como arquivo anexo. As obras selecionadas deverão ser entregues em formato 60x40cm e emolduradas, conforme edital, em até cinco dias antes da abertura do Salão. As vencedoras serão incorporadas ao acervo da Galeria de Arte Álvaro Santos, equipamento cultural do município localizado na Praça Olímpio Campos, no Centro.

Podem participar da seleção residentes e domiciliados em Sergipe, maiores de 18 anos. Os interessados em participar do concurso que tenham idade inferior a 18 anos, devem ter autorização dos  pais ou responsáveis legais. Cada concorrente pode submeter à seleção até duas fotografias.

O edital destaca os requisitos que serão avaliados pela comissão julgadora, incluindo a criatividade e a técnica aplicada, e só serão expostas as fotografias escolhidas pelos jurados. Além disso, todos os fotógrafos selecionados receberão um certificado emitido pela Galeria de Artes Álvaro Santos, por meio da Funcaju, e serão agraciados com prêmios em dinheiro os três primeiros colocados: R$ 5 mil para o 1º lugar; R$ 3 mil para o 2º lugar; e R$ 2 mil para o 3º lugar.

Para outras informações, entrar em contato com a Galeria de Arte Álvaro Santos por meio do telefone 3211-3695.

Fonte: AAN

Texto e imagem reproduzidos do site: infonet.com.br

Prefeitura de Lagarto inaugura a primeira ‘Cordelteca’ do interior

A Cordelteca é uma iniciativa do professor, 
poeta e imortal da Academia Lagartense de Letras,
Assuero Cardoso. (Foto: Kiko Monteiro)

Publicado originalmente no site do Portal INFONET. em 19 de julho de 2019

Prefeitura de Lagarto inaugura a primeira ‘Cordelteca’ do interior

Muito aguardada pelos amantes da cultura popular a “Cordelteca de Lagarto”, 1ª do interior sergipano, foi inaugurada na manhã desta sexta-feira, 19, pela Prefeitura de Lagarto. O espaço fica anexo a Biblioteca Municipal José Vicente de Carvalho e conta com um acervo de mais de 350 livretos.

A Cordelteca é uma iniciativa do professor, poeta e imortal da Academia Lagartense de Letras, Assuero Cardoso, que conta com apoio total da Prefeitura através da Secretaria da Cultura, da Juventude e do Esporte (SECJESP).

Assuero se confessa realizado

“Cordel era o meu presente preferido. É uma das mais doces lembranças da minha infância, pois sempre pedia para o meu pai me trazer livretos da feira, numa época em que era comum os poetas comercializarem nas feiras locais algo muito raro ou praticamente extinto na nossa região. Esse espaço pretende preencher esta lacuna e dar oportunidade para as novas gerações conhecerem e valorizarem esta modalidade de literatura que inspirou tantos escritores pelo Brasil a fora”, explicou o anfitrião.

A xilogravuras que decoram os displays da Cordelteca 
foram doações do artista plástico lagartense Gorgulho
Foto: Kiko Monteiro

Falando em novas gerações, o evento foi prestigiado pelos alunos do 9º ano do Colégio Nossa Senhora da Piedade (CNSP). De acordo com o professor Rubens Araújo, muitos ainda não haviam tido contato com o Cordel e puderam ver a quantidade de títulos disponíveis para leitura e deleite.

Os alunos assistiram um mini-sarau promovido por uma família de cordelistas do município de Boquim: Ana Reis, José Reis, Ana Caroline e a pequena Ana Sofia. Os convidados produziram dois livretos em homenagem ao anfitrião.

O evento contou com as presenças do secretário da Cultura, da Juventude e do Esporte, Adriano Fontes; do adjunto Lucas Lacerda Rafaini; da Educação, Eduardo Maia; da Controladoria, Rodrigo Freire; da diretora de Cultura da SECJESP, Edclécia Santos, e do assessor técnico André Barbosa.

A xilogravuras que decoram os displays da Cordelteca foram doações do artista plástico lagartense Gorgulho.

Conheça a Cordelteca de Lagarto:

Horário de funcionamento: Segundas às Sextas-feiras das 8h às 22h.

Fonte: Prefeitura Municipal de Lagarto

Texto e imagens reproduzidos do site: infonet.com.br

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Violonista Ricardo Vieira é uma das atrações... do Quinta Instrumental



Publicado originalmente no site da PMA, em 19/07/2019

Violonista Ricardo Vieira é uma das atrações da edição de julho do Quinta Instrumental

Realizado pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Funcaju (Fundação Cultura de Aracaju), o projeto Quinta Instrumental apresenta, em sua edição de julho, na próxima quinta-feira, dia 25, o trabalho do violonista sergipano Ricardo Vieira, artista que fará a abertura do evento e é um dos grandes nomes da música instrumental em Sergipe.

O Quinta Instrumental recebe o público a partir das 19h, na Praça General Valadão. Subirá ao palco do projeto, além de Ricardo Vieira, a flautista norte-americana Julie Koidin e o compositor argentino Daniel Quaranta.

“Estou preparando uma mix das minhas influências com ênfase em minha atual fase, na qual  busco uma leitura poética das minhas emoções expressas pela arte sonora, seja Violao solo ou música mista (eletroacústica). Desejo imensamente compartilhar emoções e paisagens sonoras com meus contemporâneos. Sem dúvida, motivo de grande alegria para mim. Parabenizo e agradeço, em alto e bom tom, a Funcaju e a toda equipe envolvida nesse projeto que é importante e necessário”, diz Ricardo.

Ao lado de Daniel Quaranta, Ricardo Vieira irá executar algumas obras num "Duo Imaginário" (Violão e Eletroacústica). Segundo ele, a ideia principal consiste em levar o público a uma experiência além do tradicional padrão de apresentações violonísticas, estimulando uma escuta imagética e sinergética ao longo da apresentação. “Em determinados pontos da apresentação o público terá participação ativa na performance, interagindo com os artistas”, explica.

Para o músico sergipano, é motivo de muito orgulho se apresentar em um evento como o Quinta Instrumental, um projeto de fomento e valorização da música instrumental sergipana. “Como artista brasileiro e, sobretudo, sergipano, apresentar meu trabalho em um projeto tão especial, importante e extremamente necessário, ainda mais nesse momento histórico em que muitas forças são direcionadas para desvalorização da cultura e da arte, é motivo de muito alegria e prazer. Em suma, muito feliz com esta oportunidade”, afirma Ricardo.

O músico

Ricardo Vieira é compositor, violonista, arranjador e produtor musical. No universo da Música Popular, atuou em diversas frentes de trabalho, sempre focado em gêneros genuinamente brasileiros. No cenário sergipano atuou ao lado de grandes artistas locais, em estúdios e palcos, tanto como arranjador e diretor musical, quanto violonista. Como produtor musical gravou o CD e websérie intitulados "Xangai em Cantingueiros" (2017) ao lado do cantador Xangai. No mesmo ano, lançou o CD "Chegada", junto com o gaitista Júlio Rêgo, atuando ainda em diversos projetos como arranjador e diretor musical.

Texto e imagens reproduzidos do site: aracaju.se.gov.br 

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Aracaju concorre na categoria Música pela Unesco

O forró é uma das grandes atrações da
 música em Aracaju/SE. (Foto: CDL)

Publicado originalmente no site do Portal Infonet, em 16 de julho de 2019 

Aracaju concorre na categoria Música pela Unesco

Aracaju é uma das quatro cidades brasileiras candidatas a títulos dado pela Unesco. A Rede Cidades Criativas é um laboratório de ideias e de práticas inovadoras em prol do desenvolvimento sustentável. Além da capital sergipana, Belo Horizonte (MG) concorre na categoria Gastronomia, Cataguases (MG) em Cinema e Fortaleza (CE) no segmento Design. O resultado sai até o fim de outubro.

Ao se candidatar ao título de Rede de Cidade Criativa da Música, Aracaju pretende estabelecer uma poderosa indústria criativa com investimentos nacionais e internacionais, uma vida cultural participativa incluindo os mais vulneráveis e um desenvolvimento urbano onde a música é um fator estratégico de desenvolvimento sustentável. Do ritmo tradicional de forró, a cidade hoje se reinventa em misturas de rock e jazz, além de ritmos contemporâneos nos mercados nacionais e internacionais.

Principal ativo da economia criativa de Aracaju, a cena musical é efervescente com projetos independentes, privados e públicos, além de meio de subsistência para músicos, técnicos e produtores. Quase 250 grupos e artistas ocupam 36 teatros e cinco festivais.

Rede de Cidades Criativas

Por meio de políticas públicas, boas práticas e projetos de base que promovam a participação de todos – incluindo mulheres, jovens e grupos vulneráveis, a rede coopera de forma decisiva para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 das Nações Unidas. Atualmente, a rede, criada em 2004, conta com 180 cidades em 72 países. Oito delas são no Brasil: Belém (PA), Florianópolis (SC) e Paraty (RJ), no campo da Gastronomia; Brasília (DF) e Curitiba (PR), no do Design; João Pessoa (PB), em Artesanato e Artes folclóricas; Salvador (BA), na Música; e Santos (SP), no Cinema.

Para a coordenadora de Meio Ambiente, Cultura e Economia Criativa do Ministério do Turismo, Nicole Facuri, o aproveitamento dos setores da economia criativa como ativos para agregar valor e desenvolver novos produtos e destinos turísticos são de grande importância para a diversificação da oferta turística nacional, sobretudo no Brasil, que tem a criatividade como diferencial.

“O turismo criativo ou turismo de experiência representa uma tendência de consumo em todo o mundo. O MTur tem apoiado ações que promovam e incentivem o consumo de produtos turísticos estruturados a partir do capital cultural, intelectual e na criatividade, como audiovisual, design, gastronomia, conteúdos literários, artes visuais, entre outros”, ressalta Nicole.

Como fazer parte

Para integrar a rede, a cidade deve preparar um plano de desenvolvimento no campo criativo em que a região se candidatou. O processo de seleção é feito por dois comitês: um técnico, com representação em cada categoria, designado pela Unesco; e um comitê de representantes das cidades já integrantes da Rede, em cada categoria. Ao conquistar o título, a cidade tem a oportunidade de integrar uma rede internacional de cooperação que envolve outros setores criativos, além de participar de projetos estratégicos em âmbito internacional e fomentar a indústria criativa local de forma sustentável e inclusiva.

Com informações do Ministério do Turismo

Texto e imagem reproduzidos do site: infonet.com.br

domingo, 14 de julho de 2019

Roda de Leitura e Cinema na biblioteca atrai público diversificado

Incentivo à leitura, escrita e criatividade 
Fotos: Portal Infonet

Publicado originalmente no site do Portal INFONET, em 13 de julho de 2019

Roda de Leitura e Cinema na biblioteca atrai público diversificado

Por Cassia Santana

A Biblioteca Epiphanio Dória inaugura uma nova fase, atraindo crianças e adultos com roda de leitura e contação de história, além de sessões de cinema. As atividades foram iniciadas na tarde deste sábado, 13, e, conforme explica a professora Juciene Maria de Jesus, diretora da instituição, tem como objetivo manter a biblioteca funcionando nos fins de semana com uma série de atividades como opções de lazer e cultura para os cidadãos.

Atividades começam com a professora 
Luíza contando historinhas

Neste sábado, 13, a programação foi dirigida para o público infantil, com a educadora Luíza contando as histórias de Cinderela e de Chapéu Vermelho, que ainda encantam e povoam o mundo da criançada. Os adultos também interagem, incentivando os filhos a participar daquele cenário intelectualmente infantil.

Ao final das atividades, as crianças participam de um diálogo, no qual elas revelam o que compreenderam das historinhas narradas e do filme exibido. Elas recebem papel e lápis e transcrevem o que entenderam dentro da própria perspectiva, seja através da escrita ou de desenhos. No final do ano, conforme explica a professora Juciene de Jesus, todo o material produzido pelas crianças que estão participando dessas atividades será compactado em uma obra. “São atividades para incentivar a leitura, a escrita e também a criatividade das crianças e, no final do ano, vamos lançar o livro deles, com a participação dos pais”, diz a diretora.

Juciene de Jesus: lançamento de livro no final do ano

A Biblioteca Epiphanio Dória está localizada no bairro 13 de Julho, no final da rua Vila Cristina. Além de atividades para o público infantil, a biblioteca também desenvolve oficinas culturais e cursos para todos os públicos. Na próxima terça-feira, 16, por exemplo, a biblioteca inicia a “Jornada de Leitura com Dicas para a Redação do Enem 2019”, atividade que vai prosseguir nos dias 23 e 28 deste mês.

E a partir de quarta-feira, 17, terá início a Oficina de Noções Básicas de Desenho e Ilustração de Histórias, com duração de um mês, com aulas ministradas a partir das 15h...

Texto e imagens reproduzidos do site: infonet.com.br

sábado, 13 de julho de 2019

Farol da Coroa do Meio receberá exposição de carros antigos

Exposição acontece neste sábado, 13
Foto: Facebook/Antigos do Farol

Publicado originalmente no site do Portal Infonet, em 11 de julho de 2019

Farol da Coroa do Meio receberá exposição de carros antigos

A Capitania dos Portos de Sergipe (CPSE) informa que o FAROL SERGIPE (Farol da Coroa do Meio) receberá no dia 13 de julho, às 15 horas, a Exposição de Veículos Antigos (EXPOCAF), que é realizada pelo grupo Antigos do Farol.

A EXPOCAF é realizada mensalmente pelo grupo Antigos do Farol em diversos pontos de Aracaju e contempla veículos Fuscas, Variantes, Brasílias e Gordines, divulgando a importância do colecionismo para a preservação da história automobilística.

A entrada no evento será mediante a doação de 2 kg de alimentos não perecíveis, que serão doados para alguma instituição de caridade da cidade. O Farol Sergipe fica localizado no começo da Orla da Atalaia, devendo-se tornar um dos principais cartões postais de Aracaju após a sua abertura para visitação pública, que está sendo estudada pela Marinha para ocorrer possivelmente no verão 2019/2020.

Com informações da Capitania dos Portos

Texto e imagem reproduzidos do site: infonet.com.br

Casa do Folclore recebe exposição sobre Festa de Senhor dos Passos




Assessora técnica da Fundact, Maria Glória
Fotos: Márcio Garcez/Arquivo

Publicado originalmente no site da Prefeitura de São Cristóvão, em 10/07/2019

Casa do Folclore recebe exposição sobre Festa de Senhor dos Passos

A Casa do Folclore Zeca de Noberto está recebendo entre os dias 10 de julho a 8 de agosto a exposição ‘Passos da Fé’, da fotógrafa Danielle Pereira. Através das imagens, a mostra retrata o impacto que a religiosidade causa nos fiéis que participam da tradicional Festa de Senhor dos Passos, que é patrimônio imaterial do Estado e ocorre há mais de 200 anos.

Ao todo serão 13 fotografias expostas no local, além de réplicas em gesso ou madeira de partes do corpo humano (braços, pernas, mão, cabeça), que fazem parte do acervo do "Museu do Ex-Voto". Conforme a fotógrafa, a ideia de realizar a exposição surgiu da vontade de retratar o movimento de cultura e fé que ocorre durante a romaria de Senhor dos Passos. “O intuito foi justamente mostrar a cultura local. Essa é uma festa religiosa que atrai turistas e fiéis de vários locais do país, então busquei através das fotografias mostrar essa fé e a diversidade da manifestação religiosa”, explicou.

Segundo Danielle, a exposição já passou pelos Museus de Arte Sacra de São Cristóvão e de Laranjeiras, e pelo Museu Histórico de Sergipe. “Fico muito feliz em levar agora a exposição para a Casa do Folclore, que é um local importantíssimo para a cultura no município”, relatou.

Segundo a assessora técnica da Fundação de Cultura e Turismo João Bebe-Água (Fundact), Maria Glória, levar a exposição para Casa do Folclore é uma forma de mostrar a representatividade da festa para os visitantes do local. “Nós fizemos recentemente uma exposição sobre o ciclo junino, e agora trazemos a calmaria da fé. Convidamos uma fotógrafa que acompanhou desde criança essa manifestação religiosa e que através das imagens retrata a cidade durante esse momento festivo que é a festa de Senhor dos Passos”, pontuou.

A Casa do Folclore Zeca de Noberto funciona de segunda-feira a sexta, das 8h às 16h, e nos sábados, domingos e feriados das 9h às 13h.

Origem da Romaria

A Romaria de Nosso Senhor dos Passos começou depois do resgate de Senhor dos Passos do Rio Paramopama. Relatos dos séculos de XIX, escritos pelo memorialista Serafim Santiago, contam que um pescador encontrou um caixote de madeira com a descrição: ‘À cidade de Sergipe Del Rey’. O caixote teria naufragado junto a embarcação que o conduzia.

Na Igreja do Carmo Menor fica a imagem original de Senhor dos Passos, que divide o altar com Nossa Senhora da Conceição. A imagem só deixa a igreja durante a Quaresma para participar da Romaria. Vale ressaltar que na lateral direita do altar fica o “Museu do Ex-Voto” - que traz os agradecimentos pelas promessas alcançadas em forma de objetos como fotografias, roupas e milhares de peças que retratam alguma parte do corpo do fiel que teve a cura através da oração.

Texto e imagens reproduzidos do site: saocristovao.se.gov.br

sexta-feira, 12 de julho de 2019

V Bienal do Livro de Itabaiana será lançada neste domingo, 14




Publicado originalmente no site Governo de Sergipe, em 11 de Julho de 2019

V Bienal do Livro de Itabaiana será lançada neste domingo, 14

O evento pretende reunir cerca de 50 mil pessoas durante a feira, além de lançar mais de 300 títulos de livros

O maior evento literário e cultural de Sergipe será lançado neste domingo, 14, a partir das 18h, na Praça Chiara Lubich, na cidade de Itabaiana. A prévia da V Bienal do Livro de Itabaiana é organizada pela Academia Itabaianense de Letras, com apoio da Academia Sergipana de Letras, e contará com lançamento de livros, sarau poéticos e literários, sorteio de livros, apresentações teatrais, contadores de histórias, cordelistas e show musical.

Para abrilhantar ainda mais esta prévia da já consagrada feira literária, a cantora Amorosa fará um show cantando toda sua sergipanidade representada em música. Além disto, os escritores Antônio Saracura, José Ginaldo de Jesus, professora Jaqueline Ramos, Josevanda Mendonça e Antenor Aguiar lançarão livros dos mais variados títulos. A banda marcial do Instituto Federal de Sergipe (IFS), núcleo Itabaiana, fará um show que promete encantar o público.

Para o curador da Bienal do Livro e um dos organizadores do evento cultural, Antônio Saracaru, esta é uma oportunidade das famílias sergipanas terem um domingo diferente de contado com a cultura, literatura e música. “Estamos organizando um evento cultural que agradará todo tipo de público. Este lançamento será uma prévia do que teremos na V Bienal do Livro, vale muito a pena marcar presença”.

Bienal

A V Bienal do Livro de Itabaiana acontecerá nos dias 11 a 15 de setembro no Shopping Peixoto, localizado na cidade serrana. O evento pretende reunir cerca de 50 mil pessoas durante a feira, além de lançar mais de 300 títulos de livros. A estrutura contará com a entrega do troféu Falcão de Ouro, Tenda Cultural, Palco da Palavra, exposição de carros antigos, pavilhão dos municípios, pavilhão do conhecimento, auditório e praça dos escritores.

Texto e imagens reproduzidos do site: se.gov.br